Sala de Imprensa

Notícias

Padtec provê infraestrutura óptica para Testbed de 100 Gbps em rede acadêmica

Campinas, 09 de novembro de 2015

Fornecimento da Padtec inclui transponders de 100G para testes de transferência de dados em lambda dedicado na Rede-Rio e Redecomep-Rio.

Ao interligarem instituições de pesquisa, desde níveis regionais até internacionais, as redes acadêmicas desempenham papel fundamental para o avanço do conhecimento e desenvolvimento de novas tecnologias. Essas redes dedicadas permitem a troca de informações e o acesso a estudos desenvolvidos pela comunidade científica que extrapolam as fronteiras entre países. Além de ter infraestrutura preparada, as redes acadêmicas contam com pessoal técnico apto a realizar experimentos avançados que levam tecnologias ao limite e antecipam tendências futuras de transmissão de dados.

Contribuindo com este contexto, a Padtec forneceu a infraestrutura óptica para o Testbed de 100 Gbps na Rede-Rio e Redecomep-Rio que acontece até o próximo dia 11. O Testbed está sendo conduzido sobre um enlace de rede DWDM de 30 km que conecta o CBPF (Centro Brasileiro de Pesquisas Físicas, do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, MCTI) à UFRJ (Universidade Federal do Rio de Janeiro, do Ministério da Educação, MEC). Estão sendo organizados dois testes, envolvendo equipes destas instituições e da RNP (Rede Nacional de Ensino e Pesquisa, também do MCTI). O Testbed conta também com interfaces de 100 Gbps fornecidas pela fabricante Cisco, para equipar os roteadores do Backbone da rede e interoperar com um par de transponders coerentes 100G da Padtec. Em uma primeira fase o experimento, envolvendo roteamento IP a 100G em lamda dedicado, corresponde ao uso da tecnologia no Backbone central, permitindo que todas as equipes envolvidas possam se capacitar nas tecnologias envolvidas. Em um segundo teste serão colocados computadores servidores nas instituições acadêmicas (CBPF, UFRJ e RNP) com objetivo de transferir, na maior velocidade da rede, dados de memória-a-memória, disco-a-memória e disco-a-disco. Estes cenários permitirão as equipes estabelecer diretrizes para a montagem e o gerenciamento de um backbone acadêmico na velocidade de 100 Gbps.

“A importância do Testbed é capacitar as equipes envolvidas em tecnologias avançadas de transferência de dados em alta velocidade, além de permitir o desenvolvimento de ferramentas e dispositivos que possam ser agregados ao backbone de 100Gbps que pretendemos construir para a comunidade acadêmica do Rio de Janeiro” afirma o Prof. Dr. Márcio Portes de Albuquerque, do CBPF. Os resultados obtidos no Testbed trarão benefícios diretos para projetos que necessitam de redes de alta velocidade, principalmente em transferências fim a fim, que envolvem diferentes backbones, tais como os utilizados para a colaboração internacional em física de altas energias, laudos médicos em tempo real para telessaúde, ou acesso de parques tecnológicos em alta velocidade.

Sobre a Rede-Rio e Redecomep-Rio

A Rede-Rio é uma importante rede acadêmica, estruturada e mantida pela FAPERJ, que interliga diversas instituições de ensino e pesquisa no estado do Rio de Janeiro. Inaugurada em 1992, com o intuito de conectar essas instituições à Internet e permitir a disseminação de conhecimento, a Rede-Rio está em constante atualização incorporando novas tecnologias e aumentando sua capacidade e capilaridade. A Redecomep-Rio foi criada por meio de uma parceria entre Rede-Rio/FAPERJ e a RNP, responsável pelo projeto nacional das Redecomeps (http://www.redecomep.rnp.br/). A rede tem por objetivo instalar uma infraestrutura de redes de alta velocidade para as instituições de ensino, ciência, tecnologia e governo no Rio de Janeiro, interconectando mais de 80 unidades de ensino e pesquisa na região metropolitana do Rio de Janeiro por meio de 300 quilômetros de fibras ópticas e interligando todas as instituições a pelo menos 1 Gbps em um backbone de 10 Gbps em um suporte em tecnologia DWDM (Multiplexagem Densa por Divisão de Comprimento de Onda).